vialgarve                   
vialgarve                            Tiago Torégão
Navigation Map
e-mail vialgarve

webmaster JNN
O Desporto e o Turismo

O jogo do passado dia 18 de Fevereiro realizado no Estádio Algarve foi notícia em todos os jornais e telejornais nacionais e em muita imprensa inglesa. O impacto que o evento teve no incremento dos números relacionados com o turismo da região não é ainda conhecido do público em geral, mas este não terá deixado de contribuir positivamente para um aumento da ocupação hoteleira e do consumo efectuado nos bares, cafés e restaurantes da região, bem como terá contribuído de forma positiva para a projecção da região.

Se bem que para o Algarve a organização de grandes eventos desportivos com impacto nacional e internacional não é uma novidade, bastando recordar a Volta ao Algarve, que este ano com a vinda de Lance Armstrong teve um interesse acrescido, o Cross das Amendoeiras, o Open de Portugal de Golfe, o Algarve Winters Cup em Futebol, a Formula 1 em motonáutica e outros tantos que não é possível agora enumerar, mas de igual importância, não foi possível até ao momento a esta região projectar de forma mais organizada as potencialidades que oferecemos para a realização de grandes provas desportivas. O mercado de turismo ligado ao desporto está em crescimento, sendo cada vez maior o número de adeptos que nas mais variadas modalidades faz questão de seguir os seus ídolos, para além de que estes se fazem acompanhar quase sempre de um conjunto de técnicos e assistentes que só por si fazem movimentar a economia de qualquer localidade.

Embora seja há muito discutido que existem falta de infra-estruturas adequadas para a organização de determinados eventos para os quais temos muitas potencialidades, como o caso do Surf e Windsurf, a construção de um autódromo ou a realização de provas radicais e de desporto aventura, o certo é que temos para oferecer excelentes condições naturais e climatéricas, e com algum esforço e carolice de algumas associações e o apoio financeiro das autarquias e da Região de Turismo do Algarve, tem sido possível realizar algum trabalho com saldo positivo. A questão não está portanto na importância de realizar e apoiar estes eventos, mas sim de os trabalhar de forma mais organizada e sistematizada, de maneira a que seja possível projectar mais e melhor a região. Acresce a este facto que muitas vezes, e por falta de um organismo que faça a gestão da programação cultural no Algarve, é possível encontrar-mos numa região tão pequena e com tão pouca oferta cultural e desportiva de elevado interesse, eventos que se realizam no mesmo dia e por vezes até à mesma hora.

Em ano de Euro 2004, e face ao esforço que tem sido desenvolvido pelos hoteleiros, pela autarquia de VRSA com a construção do Centro de Estágios, e as autarquias de Faro e Loulé com a construção do Estádio Algarve, no sentido de criar excelentes condições para a prática desportiva de competição, importa não desperdiçar a oportunidade que a realização de três jogos do Euro 2004 na nossa região permite, e de uma vez por todas colocar o Algarve no mapa das regiões com melhores condições para receber estágios de equipas de futebol profissional.

Tiago Torégão
Economista
Jornal do Algarve 04.03.2004

Jornal do Algarve

Comente este artigo

Comentários por HaloScan.com
Tiago Torégão João Nuno Neves Pedro Miguel Ortet Jorge Lami Leal Jorge Moedas Carlos Baía Lara Ferreira Hugo Leonardo Nuno Silva Alexandra Paradinha Paula Rios Pedro Gonçalves Miguel Antunes José Leiria André Botelheiro André Ramos António Ramos Marco Rodrigues Outros