vialgarve                   
vialgarve                                António Ramos
Navigation Map
e-mail vialgarve

webmaster JNN
Dinâmicas cruzadas …

Costumo coleccionar recortes da imprensa que vou lendo. Aos poucos, acumulam-se artigos com incidência regional ou nacional que merecem ser relidos e utilizados enquanto referência. Pontualmente, pego na pilha de recortes e tento dar-lhes uma lógica de organização. Foi num destes processos de arrumação, que o acaso me fez juntar dois artigos que, desfasados no tempo e no conteúdo, me fizeram reflectir sobre os contrastes que caracterizam a leitura das dinâmicas da nossa região.

Por um lado tinha um artigo que enaltecia a perspectiva do aumento em mais de 230% do número de hotéis de 5 estrelas no Algarve. Assinalava-se a importância destes investimentos para a requalificação da oferta regional e dava-se relevo à importância estratégica de se fixarem na região marcas âncora de referência internacional. Por outro lado, tinha um artigo que abordava a perspectiva de investimento na região por parte de grandes superfícies comerciais e a defesa do comércio tradicional. Sobre estes empreendimentos, recaía o odioso da região, sendo comparados a verdadeiros "vampiros" que sugam os fluxos financeiros da região para fora do país (por via das grandes cadeias internacionais).

O que poderá permitir abordagens tão contrastantes?

Seria possível imaginar que os herdeiros do Sr. Joaquim e da Dona Gertrudes (simpáticos e empenhados proprietários da pensão de 3 estrelas que há 30 anos me acolhia no centro histórico de Lagos durante as minhas férias), apresentassem uma Providencia Cautelar contra um dos 5 "Resorts" previstos para o concelho, em nome da concorrência desleal? Seria normal, solicitar a um destes hotéis como contrapartida da sua implantação, verbas para a transformação da decadente pensão num espaço de nível superior? Custeando obras tão simples como o alargamento dos quartos de 6 para 15m2 e a inclusão de casas de banho em cada quarto, substituindo a tipologia de estrutura colectiva no final do corredor, em voga nos inícios dos anos 70? Penso que não.

De facto, o sector turístico e a região, entendem que a fixação deste tipo de equipamentos é um factor complementar de qualificação da oferta, capaz de afirmar a imagem e a capacidade completiva da região. A qualificação da oferta nos segmentos altos é factor de atracção para o Algarve de fluxos de procura, que geram impactos no emprego, na qualidade dos serviços prestados e receitas directas e indirectas repercutiveis por todos os sectores de actividades. Cabe assim, a cada um dos segmentos da oferta, encontrar os melhores mecanismos para captar o seu público-alvo e garantir as transformações necessárias de modo a aumentar a qualidade dos serviços prestados, adequando-os às expectativas da procura e aos padrões de conforto dos nossos dias.

Com as devidas proporções, julgo que as denominadas "grandes superfícies comerciais" poderão funcionar no panorama regional como um complemento para a oferta disponível, capaz de atrair à região fluxos com capacidade aquisitiva e com impactos directos e indirectos noutros segmentos do comércio. Assim, saiba o comércio de proximidade encontrar os argumentos, a flexibilidade de horários e os mecanismos indispensáveis (estacionamento adequado, personalização do atendimento, presença na web, especialização do produto, etc.) capazes de satisfazer as expectativas do seu público-alvo e responder aos novos ritmos de vida característicos de uma sociedade de consumo global.

Como consumidor convicto, a atento ao que se passa lá fora (nomeadamente na nossa vizinha Espanha), vejo no alargamento do leque de opções de escolha e no incremento da qualidade da oferta, factores complementares e imprescindíveis para o desenvolvimento e competitividade da região. Mas este desenvolvimento só será real, se o "coração das cidades" se mantiver vivo, funcional e dinâmico e nesse objectivo o empreendedorismo do comércio de proximidade tem um papel determinante.

António Ramos
Mestre em Geografia e Planeamento Regional
Jornal "Região-Sul" 03.05.2006

Jornal 'Região Sul'

Comente este artigo

Comentários por HaloScan.com
Tiago Torégão João Nuno Neves Pedro Miguel Ortet Jorge Lami Leal Jorge Moedas Carlos Baía Lara Ferreira Hugo Leonardo Nuno Silva Alexandra Paradinha Paula Rios Pedro Gonçalves Miguel Antunes José Leiria André Botelheiro André Ramos António Ramos Marco Rodrigues Outros