logo NOVA ALTERNATIVA por Ricardo Baptista

Agenda o quê???

Tenho verificado recentemente, e com grande agrado, que o conceito de Agenda 21 entrou definitivamente no discurso técnico e político de muita gente, tornou-se vulgar fazer referência deste programa e a sociedade habituou-se a ouvir a esta referência.

Também na industria do turismo tornou-se quase um cliché referir importância da Agenda 21. Mas, parece-me que frequentemente, quem se refere a este programa e principalmente quem ouve a referência não sabe exactamente do que se está a falar. Posso estar enganado, mas de qualquer modo parece-me útil recordar e sistematizar não o conceito teórico do programa, mas o modo como este pode ser concretizado na industria do turismo.

A concretização da Agenda 21 nas empresas da área do turismo passa principalmente pela intervenção em 10 áreas prioritárias de acção, as quais são: 1- Minimização de resíduos, reutilização e reciclagem; 2- Conservação, eficiência e gestão de energia; 3- Gestão de recursos hídricos; 4- Gestão de águas residuais; 5- Substâncias perigosas; 6- Transportes; 7- Gestão e planeamento do uso do solo; 8- Envolvimento dos recursos humanos das empresas, clientes e comunidades locais nas questões ambientais; 9- Concepção de projectos para a sustentabilidade; 10- Estabelecimento de parcerias para promover o desenvolvimento turístico sustentável.

Uma actuação planeada e coordenada em cada uma destas áreas contribuirá para a implementação da Agenda 21 e consequentemente para o desenvolvimento de um turismo sustentável.

Agora, podemos adoptar diversas estratégias para actuar sobre estas áreas, no entanto estou convencido que a melhor estratégia, a mais integrada e a que, apesar de eventualmente mais complexa de implementar, permitirá obter melhores resultados e simultaneamente contribuir para a melhoria do funcionamento de qualquer empresa é a implementação de Sistemas de Gestão Ambiental.

Jorge Moedas
Engenheiro do Ambiente
Jornal "Região-Sul" 15.01.2003

 

Jornal 'Região Sul'

Comentar este artigo           Imprimir Imprimir

Voltar à Página de Jorge Moedas