vialgarve                   
vialgarve                                    João Nuno Neves
Navigation Map
e-mail vialgarve

webmaster JNN
A Magia de ser Pai

Este artigo vai ser completamente diferente. Vai ser único e irrepetível. Tem como tema um acontecimento mágico que vivi há poucos dias pela primeira vez: ser Pai!

As sensações misturam-se de forma frenética. O orgulho e a vaidade de mãos dadas com a ansiedade, o medo e o desconhecido. A sorte junta-se ao azar. Tempo de muitas dúvidas e poucas certezas. Estará tudo bem? Porque chora? Estará a respirar?

Primeiro a necessidade de habituação aquele novo ser. Não o conhecia pessoalmente, apesar de termos tido longos monólogos através da barriga da mãe. Aquele era o meu filho! Nem lhe peguei. Apenas lhe toquei nas mãozinhas ainda roxas. Fiquei especado a observar. Tirei a foto da praxe. E permaneci ali à espera que o cérebro me desse qualquer indicação sobre o que deveria fazer a seguir. E continuei ali…

Depois fiz uma tentativa frustrada para lhe reconhecer feições de algum familiar, designadamente as minhas! Fica-se a olhar e a questionar como é possível um tal milagre, como é possível nascer um homem todo perfeito e em ponto pequeno.

A primeira noite é terrível. No momento em que acabámos de ganhar um "brinquedo novo" mandam-nos para casa sozinhos, sem filho e sem mulher! Penso que é nessa primeira noite de pouco sono que começamos a assentar ideias. Que agora somos três. Que o quarto carinhosamente preparado e quem tem estado vago, vai ter finalmente um dono. Que está aí um novo indivíduo que vai revolucionar a nossa vida, tornando-se o centro de tudo. Que queremos que seja feliz, tenha saúde e uma vida cheia de coisas boas. Cheia de sonhos concretizados. De feitos notáveis.

Quando chega a casa é uma festa. O primeiro banho. O primeiro biberão. A primeira fralda. Depois a mãe começa a querer ensinar-nos…. E recomeça tudo, só que desta vez na primeira pessoa do singular…. O primeiro biberão que dei. A primeira fralda que mudei. O primeiro banh, ops, banho ainda não…. não se pode ter tudo!

Mais tarde começamos a pensar na educação. No nosso papel para tornar aqueles 3 kgs de gente num cidadão responsável. A escolha do infantário começou quase 6 meses… antes de nascer. As opções em Faro são… escolher aquele onde conseguirmos entrar! E depois? Ensino público ou privado? Mais o ATL. Não quero para o meu filho uma educação "fast-food". Quero uma educação que tenha valores, exigência e esforço. Dar-lhe todas as ferramentas para que seja bem sucedido, o que é diferente de lhe dar tudo o que quiser. A concepção teórica não é muito difícil. É na prática que está a dificuldade, num jogo que se joga minuto a minuto durante anos e anos. Vou ser capaz. Tenho de ser capaz!

Obrigado por tudo Alexandre!

João Nuno C. Arroja Neves
Economista
Jornal do Algarve 05.05.2005

Jornal do Algarve

Comente este artigo

Comentários por HaloScan.com
Tiago Torégão João Nuno Neves Pedro Miguel Ortet Jorge Lami Leal Jorge Moedas Carlos Baía Lara Ferreira Hugo Leonardo Nuno Silva Alexandra Paradinha Paula Rios Pedro Gonçalves Miguel Antunes José Leiria André Botelheiro André Ramos António Ramos Marco Rodrigues Outros