vialgarve                   
alternativa                              João Nuno Neves
Navigation Map
e-mail vialgarve

webmaster JNNN
E agora Sporting Clube Farense?

Sou sócio do SCF desde os meus 13 anos. Lembro-me bem do esforço que fazia para gerir a minha parca mesada de forma a conseguir pagar as quotas. É com tristeza que hoje observo a sua situação de descalabro (do clube e da SAD), quer em termos económico-financeiros, quer desportivos.

Com a descida à II Liga, e com a hipótese de descer para a 2ª Divisão B caso não apresente declarações de situação regularizada com a Fazenda Pública e com a Segurança Social, tudo se desmoronou. O balão de oxigénio - leia-se receitas da I Liga - esvaziou-se e o Farense SAD está em maus lençóis. Na II Liga os custos são quase idênticos aos da I Liga, sendo as receitas bastante inferiores. Tudo terá que ser repensado.

O caso do Farense clube também é preocupante, com elevadas dívidas, parte? das receitas penhoradas e fontes de receita mínimas. Agora que em grande parte dos clubes o futebol profissional está separado das restantes actividades, ditas amadoras, está na altura de se proceder ao saneamento dos clubes.
O Estado deverá substituir as dívidas dos clubes à Fazenda Pública e à Segurança Social por obrigações dos mesmos perante a sociedade, por exemplo, obrigando os clubes ao fomento da prática desportiva para os jovens ou através de outra hipótese mais imaginativa. Toda a gente sabe que aquelas dívidas jamais serão pagas e a opção passa por tentar obter alguma coisa em troca do perdão da dívida em favor de toda a comunidade em vez de ficar à espera que os juros de mora aumentem a dívida e, qualquer dia, tornem o Estado o maior proprietário nacional de ginásios e estádios de futebol. Algo tem de ser feito!

O caso do Farense SAD é mais bicudo.. O Dr. José Vitorino recebeu uma oferta inesperada e agora tem que se haver com o domínio da Câmara Municipal de Faro no capital da SAD. Com o aumento de capital a ficar bastante além das expectativas, a gestão desta empresa - lembre-se que se trata de uma empresa… - não se afigura nada fácil, ainda mais se se mantiverem salários em atraso que podem sempre provocar rescisões por parte dos jogadores. E se os jogadores se vão embora a custo zero, é imobilizado que sai e a empresa fica mais pobre.
Não defendo aqui uma intervenção do Estado na óptica de ajudar à limpeza de créditos. As SAD's são empresas, visam o lucro, têm como accionistas os clubes e privados, e o Estado não é a Santa Casa da Misericórdia para acudir a todos. Tem outras prioridades.
O que defendo é a utilização do Farense SAD, enquanto maior emblema desportivo abaixo do Rio Sado, para divulgação da Região Algarvia. A Região de Turismo do Algarve sempre manteve um desprezo pelo Farense SAD (lembre-se que não quis entrar para o capital da SAD aquando da sua constituição…), preferindo apostar em Pavarottis e outros, descurando o Farense como carta da região. Veja-se o caso da Madeira, de Paços de Ferreira, dos Açores…. Os próprios empresários com interesses no Algarve também poderão apostar numa parceria estratégica com o Farense SAD, como forma de dar maior visibilidade à região onde têm os seus negócios. E depois… a gestão é crucial, como em qualquer empresa. Uma SAD com dezenas de espaços publicitários no estádio por ocupar, gestão de sócios inexistente, recursos humanos escassos, marketing nulo e uma sensação de navegação, ops… gestão à vista, sem objectivos a alcançar, nem estratégias para lá chegar não é uma "best-pratice" de gestão de SAD's….

Esta descida à II Liga, poder-se-á tornar uma saudável cura de emagrecimento, permitindo criar estruturas sólidas e voltar à I Liga com maior pujança e saúde económico-financeira.

Para que o Algarve volte a ter um embaixador ilustre por esse país fora….

João Nuno C. Arroja Neves
Economista
Notícias do Algarve 28.05.2002

Notícias do Algarve

Comente este artigo

Comentários por HaloScan.com
Tiago Torégão João Nuno Neves Pedro Miguel Ortet Jorge Lami Leal Jorge Moedas Carlos Baía Lara Ferreira Hugo Leonardo Nuno Silva Alexandra Paradinha Paula Rios Pedro Gonçalves Miguel Antunes José Leiria André Botelheiro André Ramos António Ramos Marco Rodrigues Outros