logo ALTERNATIVA por Ricardo Baptista

Algarve sem RTP

Há alguns meses que fomos surpreendidos pela suspensão da emissão do programa "Regiões-Algarve" na RTP1. Cheguei a enviar um e-mail à RTP Faro a questionar o regresso do referido programa em meados de Janeiro, e foi-me respondido que o programa estava suspenso mas que deveria voltar brevemente para o ar. Até hoje…

O programa informativo "Regiões-Algarve" é um exemplo claro do que significa serviço público de televisão. Ainda é mais importante por não existir nenhuma outra entidade que o proporcione, ou seja, não se pode dizer que não se gosta do "Regiões-Algarve" da RTP, mas aprecio o programa informativo regional da SIC ou TVI.

Numa região sem um único jornal diário regional (o que existia desapareceu por falta de apoios), o "Regiões-Algarve" era a oportunidade do cidadão algarvio ficar a saber o que se passa na sua região em menos de 30 minutos diários. A entrevista à figura do dia, por onde passaram Presidentes de Câmara, Secretários de Estado, dirigentes associativos, entre outros, o dar voz aos habitantes das diversas freguesias, onde expunham as suas reclamações e os Presidentes de Câmara respondiam, o desporto, a agenda cultural (excepcional a de sexta-feira, com tudo o que se podia assistir durante o fim-de-semana), os casos do bebé inglês Carlos, abandonado e acolhido no Refugio Aboim Ascensão, dos infantários da Santa Casa da Misericórdia de Albufeira, dos pescadores espanhóis que vinham pescar para águas nacionais, etc, etc, etc. Informação relevante, bem tratada e que tinha a nobre missão de informar os menos dados às leituras sobre o que se passava na sua região. Eu sinto falta!

Há uns tempos alteraram o horário. Em vez das 19h, passou para as 14h. Esta brilhante iniciativa dos tempos do Sr. Rangel consegui afastar muitos espectadores, mas a mim não! Todos os dias úteis pelas 14h lá estava o meu videogravador a arrancar rumo a 25 minutos de informação regional, consumida invariavelmente no final da noite.

No final do ano suspenderam as emissões do "Regiões-Algarve", passando o Algarve a ter direito a uma noticiazita no meio do "Regiões-Nacional". Como não me interessam especialmente as notícias regionais das outras zonas do país, deixei de gravar. E de ver.

Fala-se agora na hipótese de um canal por cabo -RTP Regiões- passar a transmitir estes noticiários regionais. Importa saber em que moldes exactos é que acontecerá e qual o espaço o Algarve terá no mesmo. Depois, um serviço público de televisão desta importância não é para ir para o cabo, é para estar disponível em sinal aberto para todos os portugueses. Ainda por cima 60% dos Portugueses não têm acesso à TV-Cabo. Nem todos têm TV Cabo, mas todos contribuem para o orçamento da RTP…

Se nunca tivesse existido o "Regiões-Algarve" provavelmente este artigo não existiria. Até poderia existir, mas numa óptica de reivindicar um programa deste tipo. Actualmente, em que algo foi dado, considerado importante e agora retirado, a sensação é de perda. Já são mais de 3 meses sem emissões…

Se vai passar para o cabo, porque é que não se manteve em sinal aberto até à véspera de início das emissões no cabo? Estes meses sem informação regional são devidos a quê?

Apesar da RTP ter sofrido uma espantosa melhoria nestes últimos meses, fica aqui expresso todo o meu desagrado pela suspensão deste serviço e pelo desaparecimento das emissões em sinal aberto. Enquanto esperamos pela emissão na TV-Cabo…

João Nuno C. Arroja Neves
Economista
Magazine do Algarve - Abril de 2003

 

Magazine do Algarve

Comentar este artigo           Imprimir Imprimir

Voltar à Página de João Nuno C. Arroja Neves